Falta de luz matinal altera hábitos de sono

Segundo um estudo publicado pelo Instituto Politécnico Rensselaer, em Troy, Nova Iorque, mostra que os adolescentes passam cada vez mais tempo no interior de casas e edifícios, não recebendo suficiente luz matinal, essencial ao funcionamento adequado do ciclo biológico que regula o sono.

A investigadora Mariana Figueiro, responsável pelo estudo explica que “estes adolescentes, privados da luz da manhã, vão dormir mais tarde, dormem menos e isto afecta o seu desempenho escolar”.

O estudo, publicado na revista Neuroendocrinology Letters, contou com a participação de 22 alunos do oitavo ano de uma escola da Carolina do Norte. O grupo foi dividido em dois, com metade dos alunos a usar óculos com lentes especiais, que impediam a chegada, aos olhos, de luz de onda curta (azul), característica da manhã.

Um pensamento em “Falta de luz matinal altera hábitos de sono”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s