Ser português

Começa a sentir-se a “febre do mundial”… os anúncios a produtos e serviços que, na sua aquisição, atribuem bilhetes para jogos da nossa selecção, concursos para ganhar bilhetes e viagens até ao Mundial da África do Sul já este Verão, entre muitas outras formas de nos lembrarem deste grande acontecimento.

Mais cedo ou mais tarde vão começar os apelos de apoio aos pupilos do Prof. Queirós e todos vamos ser chamados a cantar o hino de mão ao peito e com a bandeira pendurada um pouco por todo o lado. Vamos ser portugueses…

Mas, a vida para estes lados não está nada fácil, são os impostos e as taxas de juro a subir, o desemprego a disparar, juntamente com a pobreza enquanto o Sr. Sócrates continua a pensar em cimento para as barragens e milhões para TGV e programas de “velhas” novas oportunidades.

Então, o que temos nós para celebrar? A nossa selecção até se apurou mesmo “à rasquinha” portanto o entusiasmo já não é o mesmo.

Pensando nisto tudo, a Federação Portuguesa de Futebol decidiu dar-nos a todos uma ajuda. Vamos buscar uma música de uma banda americana e adoptamos como hino oficial da selecção para esta campanha, dá-nos mais feeling (podiam, já agora, aproveitar e adicionar esta palavra ao português pós acordo ortográfico).

Depois de uns vídeos de agradecimento mútuo trocados entre o Prof. Carlos Queirós e os Black Eyed Peas (a banda América em questão para quem ainda não tivesse percebido), e de uns spots publicitários de uma instituição bancária com jogadores da nossa selecção (um deles Liedson, transmontano puro), dizendo que tinham o feeling dessa mesma instituição, eis que chega o momento alto de apoio à nossa selecção, um concerto no Estádio Nacional tendo, como cabeça de cartaz, a banda de Will I.AM e companhia.

Quem quiser pagar entre 35 e 50 euros, poderá ainda assistir, neste 30 de Maio a concertos de sonoridades tão portuguesas como, Buraka Som Sistema, NuSoulFamily, TT ou Funk You2

Um cartaz de fazer chorar a verdadeira calçada à portuguesa…

Podiam aproveitar e punham também o CR9 a cantar “amor mio…”, seria aquele momento mágico pelo qual todos ansiamos.

Certo é que já se adivinha o estádio cheio, litros de cerveja e vinho e rolar entre fêveras e couratos no pão, a família toda reunida, o puto com o equipamento, o pai com a camisola e o boné comprados numa qualquer loja de chinês, a filha de cachecol ao pescoço, pinturas na cara e claro, a t-shirt do Ronaldo, e a mãe, com um vestido feito “todinho” com bandeiras de Portugal (umas 4 daquelas grandes) …

Será então o coroar de apoio à nossa selecção… pelos menos, aqueles milhares (e mais uns quantos em casa vidrados num qualquer televisor a ver a transmissão em directo), esquecerão a crise, as escutas, a justiça, o ensino… o importante é a nossa selecção… é ela que nos faz acreditar…

E acordar para a vida, não?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s