Matosinhos em Jazz parte hoje para a 14.ª edição

Os acordes iniciais do Matosinhos em Jazz começam a ouvir-se hoje, quarta-feira, no Cine-Teatro Constantino Nery, com um concerto pelo Biel Ballester Trio, às 21.30. Entre amanhã e sábado, no auditório da Exponor, actuam, entre outros, Jacques Loussier Trio e Dianne Reeves.

O Matosinhos em Jazz é um dos mais prestigiados festivais do país. Mas quando entra na 14.ª edição perde um pouco do fulgor que o caracterizou como reflexo de um cartaz modesto, onde se nota a ausência dos “pesos-pesados” que marcaram presença nos anos anteriores.

A razão para que esta realidade se verifique é simples: o Matosinhos em Jazz não é imune à crise e por isso tem um orçamento de 150 mil euros, que se traduz num corte de 30% na verba. O que inicialmente estava na cabeça do director artístico teve, por isso, de ficar em “stand by”, partindo-se apenas para aquilo que é possível apresentar.

Som “manouche” a iniciar

O concerto inaugural do Matosinhos em Jazz realiza-se esta noite, às 21. 30 horas, só que desta feita no Cine-Teatro Constantino Nery. Em palco estará o Biel Ballester Trio, formação francesa de jazz “manouche”, que, além de interpretar temas de Django, investe também nas novas tendências.

O festival muda-se a partir de amanhã para o seu “habitat natural”, o auditório da Exponor, onde permanecerá até sábado, com concertos a partir das 21.30 horas.

E amanhã a Orquestra Jazz de Matosinhos surge com uma proposta pedagógica, proporcionando uma viagem jazzística através do tempo, comentada pelo crítico Manuel Jorge Veloso.

Depois de amanhã, o pianista Bernardo Sassetti inicia com o seu trio a primeira das duas noites duplas que encerram o festival. Acompanhado por Carlos Barretto (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria), Sassetti mostra o seu mais recente álbum, “Motion”. O trio do pianista francês Jacques Loussier, um especialista em Bach, preenche a sessão, fazendo a ponte entre a clássica e o jazz.

A derradeira noite, no sábado, começa com o trio de um brasileiro radicado em Portugal há cinco anos, Samuel Quinto, e despede-se com uma cantora norte-americana de top, Dianne Reeves, que surgirá apoiada no seu quinteto.

Bilhetes à venda a 2,5 euros (concerto inaugural no Constantino Nery) e a 10 euros (restantes na Exponor).

Fonte: JN

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s