Locutores australianos “destroçados” com morte de enfermeira

A enfermeira Jacintha Saldanha ter-se-á suicidado depois de um telefonema falso da rádio 2DAY FM para obter informações sobre o estado de saúde de Kate Middleton, que está grávida.

Os dois locutores da rádio australiana 2Day FM que fizeram um telefonema falso para o hospital onde esteve internada Kate Middleton, quebraram o silêncio e mostraram-se abalados com o aparente suicídio da enfermeira que lhes atendeu o telefone e lhes deu informações sobre o estado de saúde da duquesa de Cambridge.

Numa entrevista no programa “A Current Affair”, do canal Nine Network, Mel Greig e Michael Christian disseram, entre lágrimas, estar “destroçados e desgostosos” com a morte de Jacintha Saldanha, de 46 anos, encontrada morta na sua casa três dias depois do telefonema. As suspeitas da polícia apontam para suicídio.

“Não consigo parar de pensar nisto desde que aconteceu”, disse Mel Greig, que recorda a primeira pergunta que fez a si própria quando soube do que aconteceu: “Será que ela era mãe?”. E acrescentou, comovida: “Só queria estar com eles [os familiares] para lhes dar um grande abraço e pedir desculpa.”

Na terça-feira da semana passada, Greig e Christian fizeram-se passar pela rainha Isabel II e o príncipe Carlos para obter informações sobre o estado de saúde de Kate Middleton, internada devido a fortes enjoos. Os dois radialistas estavam incontactáveis desde a morte da enfermeira de origem indiana.

Quem imaginaria?

Na entrevista, Michael Christian sublinhou que “nunca ninguém poderia imaginar que isto fosse acontecer” e que se tratou de um “encadeamento de circunstâncias trágico”. Greig completou: “Estou tão devastada, se imaginássemos que alguma coisa deste género fosse sequer possível… nós não imaginávamos isto, era uma brincadeira.”

Ambos explicaram mais do que uma vez que se tratou apenas de uma brincadeira, que não estavam sequer a tentar ter um “furo” sobre o estado de saúde da duquesa de Cambridge, que está grávida e na semana passada esteve internada devido a fortes enjoos.

“Achávamos que nos iam desligar a chamada”, afirmou Christian. Greig acrescentou, referindo-se às vozes, que “a pronúncia era terrível”, que tudo tinha sido “pensado para ser estúpido”. A ideia era “ser uma piada”.

Brincadeira frequente

Segundo os locutores da rádio australiana, “muita gente” recorre com frequência a “brincadeiras” deste género, que nunca pensaram que pudessem chegar tão longe. 

O presidente do Southern Cross, grupo detendor da 2Day FM, Max Moore-Wilton, prometeu que colaborará com todas as eventuais investigações da Scotland Yard sobre este caso. “O que aconteceu era imprevisível mas lamentável”, afirmou. E garantiu que “todas as práticas jornalísticas” no grupo “estão a ser revistas”.

No sábado, os responsáveis pela rádio australiana tinham afirmado que não era possível prever a tragédia causada pelo telefonema falso para o hospital. No entanto, o director da rede Austereo, a que pertence a 2Day FM, defendeu que os apresentadores não violaram nenhuma lei.

Fonte: Público

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s