Pêpa Xavier ganha 700 euros e diz que tem direito a sonhar com a mala Chanel

A “blogger” de moda que escandalizou o país da Net e levou a Samsung a retirar os anúncios a um “tablet” diz que ganha 700 euros por mês num emprego precário e que a crise está a afetar muito a família. Pêpa Xavier não se arrepende de querer uma mala Chanel de 3 mil euros, porque tem, como todos, “o direito de sonhar”.

Pêpa Xavier, de 25 anos, indignou o país da Internet ao desejar uma mala “Chanel” preta, clássica, que pode custar mais de três mil euros para 2013. A blogger de moda não se arrepende de ter verbalizado um dos sonhos que acalenta, durante uma entrevista que serviu de base a um vídeo promocional a um tablet da Samsung.

A repercussão negativa na Internet e a chuva de críticas levaram a marca sul-coreana a retirar a campanha, que tinha por base os desejos de cinco bloggers ligados à moda.

“Não estou arrependida. Abri a porta da minha casa, falei dos meus desejos pessoais, que são mais do que uma mala Chanel”, disse Filipa, “Pêpa”, Xavier. “Não me arrependo, porque temos o direito de poder sonhar”, acrescentou.

Em entrevista à SIC Notícias, a “blogger” explicou o desejo da mala Chanel. “Como uma jovem de 25 anos, com o primeiro emprego remunerado, gostava de começar a juntar dinheiro para concretizar algo no âmbito da moda que acho importante”, disse Pêpa Xavier, que segundo o canal de Carnaxide ganha 700 euros mos mês.

Em resposta à indignação que correu as redes sociais em Portugal, Pêpa Xavier diz ter “consciência das dificuldades que o país está a passar”, porque as sente na pele. “Também estou a sofrer bastante com esta crise. A minha família está a ser bastante afetada”, disse.

À pergunta da jornalista Maria João Ruela, Pêpa disse que sim, que “gostava de ajudar alguém a vestir-se para uma entrevista de emprego”, porque é no trabalho que centra o desejo mais importante para 2013.

“Gostava que houvesse mais emprego, não só precário. Eu própria tenho um emprego precário”, disse Pêpa Xavier. “Neste momento, a minha família não me pode ajudar. Tudo o que tenho depende do meu trabalho”, acrescentou.

O tom de voz nasalado, típico de “tia” da “socialite” também agitou as redes sociais e as conversas de café laborais. Pêpa explica que “estava nervosa”, por não estar habituada a falar para uma câmara.

“Foi uma entrevista de duas horas, em que me pediram 12 desejos, mas escolheram só um no vídeo”. Aquele que se sabe, “uma mala Chanel, preta, daquelas clássicas que vai bem comtudo” e que tanto mal-estar causou.

“Tenho tentado preservar-me, manter o sangue frio e fazer a minha vida normal”, disse Pêpa Xavier, consciente da repercussão que a declaração de um desejo teve nas redes sociais e no mundo da Internet. “Tenho tido feed-back de amigos, de Macau, Brasil e Inglaterra. “Tenho tentado não ler as críticas, nem negativas nem positivas”, acrescentou.

Fonte: JN

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s