Ayrton Senna, 19 anos sem o ídolo

Passam hoje 19 anos da morte daquele que considero como o meu primeiro ídolo, Ayrton Senna.

Nascido em São Paulo, em 1960, Senna era um piloto destemido, alguns diriam talvez até um pouco louco, nunca dava uma corrida como perdida e, a correr com  chuva era um verdadeiro mestre.

Campeão mundial por 3 vezes (’88, ’90 e ’91), o piloto brasileiro arrecadou ainda 65 pole positions e subiu ao pódio por 80 vezes, 41 das quais como vencedor. Do seu curriculo, merecem ainda destaque os 614 pontos que conseguiu, num agregado de todos os campeonatos, 19 voltas mais rápidas, e ainda título de piloto com mais vitórias no famoso Circuito do Mónaco, seis no total, que ainda não foi batido.Senna-Twinspark-Racing-3

Senna estreou-se na Fórmula 1 no seu próprio país em 1984 e, a sua primeira vitória foi no saudoso Circuito do Estoril, em Portugal, logo no ano seguinte, 1985, prova decorrida debaixo de muita chuva.

A 1 de Maio de 1994, e depois de um fim de semana com dois acidentes graves em Imola (R. Barrichello que ficou ferido, e Ratzenberger que acabou por falecer), a prova acabou por se realizar apesar do ambiente pesado que se vivia. Era Domingo e lembro-me de estar a assistir à corrida, juntamente com o meu avô, a torcer pelo nosso ídolo.

Com M. Schumacher a dominar o Grande Prémio, Senna carregou no acelerador para apanhar o piloto germânico que começava a destacar-se na classificação com vitórias nas duas primeiras provas da época. Quando Senna embate no muro da curva Tamburello, lembro de ouvir o meu avô dizer: “Ui… ele não vai ficar nada bem”. Os minutos foram passando, a corrida parou (apesar de M. Schumacher continuar, sozinho, a correr), as equipas de socorro acorreram ao local mas já nada havia a fazer, quando Senna é retirado para a maca e, logo ali, se pode perceber que o piloto não estava nada bem e as hipóteses de escapar eram quase nulas.

Já no hospital, a morte de Senna é confirmada pela boca de Roberto Cabrini, que num bloco noticioso extra, da Rede Globo anuncia:  “Morreu Ayrton Senna da Silva… Uma notícia que a gente nunca gostaria de dar.”

Chorei por ver o meu ídolo partir assim mas fica a certeza que, apesar de tudo, Senna morreu feliz, fazendo aquilo para que tinha nascido, pilotar um F1.

Vídeo de homenagem a Ayrton Senna

Vídeo da primeira vitória de Senna – Estoril, Portugal, 1985 (prova disputada debaixo de muita chuva)

A última volta de Senna no Grande Prémio de Imola

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s