Arquivo da categoria: Música

Porto Sunday Sessions estão de volta para os domingos de Verão

O Porto Sunday Sessions vai espalhar-se por três zonas “verdejantes”: Parque da Cidade (Junho e Setembro), Passeio Alegre (Julho) e jardim de S. Lázaro (Agosto)

Os jardins do Porto e, em especial, o Parque da Cidade, pareciam ter perdido toda a animação, sobretudo, depois do fim do festival Primavera Sound. Mas se perderam, vão voltar a ganhar. Isto porque o Porto Sunday Sessions está de regresso para uma segunda edição. A entrada é livre. 

Com início marcado para 23 de Junho, este evento de iniciativa privada e co-organizado com pela Câmara do Porto, através da Porto Lazer, pretende preencher todos os domingos do Verão, até 29 de Setembro, com música, música e mais música. Ao todo, 56 horas, com 16 artistas convidados.

Salto, The Weatherman, António Zambujo, Mónica Ferraz, Rui Trintaeum, Miguel Bruschy, Sininho e Manuel Fúria são alguns dos potenciais nomes em cartaz. 

Porto Sunday Sessions vai espalhar-se por três zonas “verdejantes”: Parque da Cidade (Junho e Setembro), Passeio Alegre (Julho) e jardim de S. Lázaro (Agosto).

Quanto ao horário da iniciativa, que se mantém todos os domingos, vai das 16h às 20h. “Este ano, a Câmara desafiou-nos a começar mais cedo”, no arranque do S. João, no Parque da Cidade, para “estarmos em sintonia” com o Circuito da Boavista, disse Pedro Cutileiro, da organização, à Agência Lusa.

Além da animação musical, vão estar várias bancas distribuídas pelos locais do evento, com artesanato, roupa “vintage”, entre outros produtos, bem como alguns espaços de alimentação. Pedro Cutileiro alertou, ainda assim, que, se chover, e nos domingos em que isso acontecer, não poderá haver Porto Sunday Sessions.

Televisão pública sul-coreana proíbe novo vídeo de Psy

O novo vídeo do cantor sul-coreano Psy, ‘Gentleman’, foi proibido na televisão pública da Coreia do Sul, por ser passível de “prejudicar a ordem pública”.

Em comunicado, a estação pública KBS considerou que algumas imagens do vídeo são um mau exemplo para os telespetadores mais jovens e que o vídeo não respeita os critérios de difusão, estabelecidos pela KBS.

As imagens mostram o cantor a andar no meio da rua e a dar pontapés em separadores, nos quais se pode ler “proibido estacionar”.

“Proibimos formalmente qualquer material suscetível de prejudicar a ordem pública”, declarou a KBS.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, felicitou o cantor por ter respeitado escrupulosamente os direitos de autor e pagado uma soma, não divulgada, por ter usado um passo de dança de um grupo feminino, Brown Eyed Girls, no seu vídeo.

Psy, ou Park Jae-sang, de 35 anos, pagou ‘royalties’ aos coreógrafos que criaram o passo – um movimento de ancas – que as jovens cantoras usaram no vídeo da música “Abracadabra”, de 2009.

Este “reconhecimento do valor da criatividade de outras pessoas é um caso exemplar”, declarou hoje a chefe de Estado sul-coreana, num encontro com responsáveis políticos e económicos.

‘Gentleman’, que estreou no sábado na rede de partilha de vídeos YouTube, registava nesta quinta-feira, às 11h00 em Lisboa, 142 milhões de visualizações.

A anterior canção de Psy, “Gangnam Style”, é o vídeo mais visto da história do YouTube, com 1,5 mil milhões de visualizações até ao momento.

Fonte: CM

Yoko Ono mostra óculos ensanguentados de John Lennon no Twitter

Viúva do músico publicou no Twitter os óculos que Lennon usava no dia em que foi assassinado para protestar contra as armas de fogo.

A viúva de John Lennon, Yoko Ono, publicou na quarta-feira no twitter uma fotografia dos óculos que Lennon usava no dia em que foi assassinado. Os óculos, que têm as marcas do sangue do músico já tinham sido mostrados, mas foram agora outra vez utilizados numa mensagem em que a artista plástica protesta contra o uso das armas de fogo.

«Mais de 1.057.000 pessoas foram mortas por armas de fogo nos Estados Unidos desde que John Lennon foi assassinado, no dia 8 de dezembro de 1980», diz o texto acompanhado da foto.

Para além de ter publicado, pelo menos três vezes o link que levou à imagem, Yoko Ono postou ainda mensagens sobre o tema. «31.537 pessoas são mortas por armas de fogo nos Estados Unidos todos os anos. Nós estamos a transformar este belo país numa zona de guerra», escreveu numa das mensagens.

Numa outra, cita o marido e o filho que tiveram juntos, o também músico Sean Lennon. «A morte de um ente querido é uma experiência que deixa um vazio. Depois de 33 anos, o nosso filho e eu ainda sentimos a sua falta»

Fonte: TVI

877x658

Alvin Lee of Ten Years After Dead at 68

Alvin Lee of Ten Years After died today from complications after a recent surgery. He was 68. “With great sadness we have to announced that Alvin unexpectedly passed away early this morning after unforeseen complications following a routine surgical procedure,” reads a message on his website.

Lee was born in Nottingham, England and played with the Jaybirds in the early Sixties. He helped form a new band in the mid-Sixties, and in 1966, the group took on the Ten Years After moniker. The band played the Newport Jazz Festival in 1969, which was the first time the event had featured rock artists. They played the inaugural Woodstock festival that year, and left a lasting impression as Lee led the band in “I’m Going Home.”alvinlee-600-1362595628

From the Archives: Alvin Lee’s Long Road to Freedom

Woodstock brought the band to a wider audience, spurring hits such as 1970’s “Love Like a Man” and 1971’s “I’d Love to Change the World,” but it also set in motion the group’s eventual unraveling. 

“We’d play the old Fillmore and be able to just play,” Lee told Rolling Stone in February 1975. “We had respectful audiences then who would appreciate a jam or a swing. But after Woodstock, the audience got very noisy and only wanted to hear things like ‘I’m Going Home.’ I’ve always been much more of a guitar picker but I began to feel forced into a position of being the epitome of a rock & roll guitarist. Originally TYA wanted to make it without having to compromise to pop. It worked for a while but after five or six years the fun went out of it for me, a lot of the music went out of it.”

Lee left the band in 1973 to focus on his solo career. That year, he and Mylon Le Fevre released On the Road to Freedom, which featured collaborations with the Beatles‘ George Harrison, Steve Winwood, the Rolling Stones‘ Ronnie Wood and Fleetwood Mac‘s Mick Fleetwood.

Lee continued to release albums throughout his life. His latest, Still on the Road to Freedom, came out last year. No funeral plans have been announced.

Fonte: Rolling Stone

Praxar com style

Depois da coverfeita por Pedro Fernandes, “gamar com style”, eis que surge uma nova cover da música do coreano PSY, Gangnam Style.

Desta feita, a versão vem de Aveiro onde a Cartola’s Band apresentou a versão “Praxar com style”, durante o concerto na Integra-te’12, a festa de boas vinda da academia aveirense aos caloiros.