Arquivo de etiquetas: ranking

A festa de Michelle diante Sharapova

Aos 20 anos, Michelle Brito alcançou esta quarta-feira vitória histórica no prestigiado torneio de Wimbledon, ao derrotar a russa Maria Sharapova, atualmente terceira classificada do ranking mundial. Michelle Larcher De Brito of Portugal reacts after beating Maria Shar

Uma grande surpresa, selada ao cabo de uma hora e 34 minutos no court número 2 do complexo All England Club, ao fim ao cabo não é todos os dias que Sharapova perde, muito menos diante de uma jogadora que ocupa atualmente a posição 131 do ranking WTA.

É verdade que a russa apresentou problemas físicos, chegou a pedir time out para ser assistida, mas nada poderá tirar brilho ao feito da jovem portuguesa, que recebeu muitos aplausos do público presente e fez questão de os agradecer de forma quase incrédula.

Fonte: A Bola

O melhor clube português em 2012

O Barcelona foi eleito, pela quarta vez, a melhor equipa do ano pela a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), numa lista em que o Sporting é o melhor português.

O Sporting acabou 2012 na 69.ª posição, mas bem à frente de FC Porto (82.º) e Benfica (94.º), os outros dois clubes portugueses a encerrar 2012 no grupo dos 100 melhores para a IFFHS.

Numa classificação de 400 clubes de todo o Mundo, Marítimo (117.º lugar), Sporting de Braga (128.º) e Académica (282.º) são os outros três emblemas portugueses a figurar neste “ranking” do ano.

Quanto ao FC Barcelona, o clube catalão, que lidera atualmente a liga espanhola, repetiu as posições alcançadas em 1997, 2009 e 2011.

O Chelsea, que ganhou a Liga dos Campeões, encerrou 2012 no segundo lugar mundial, seguido dos argentinos do Boca Juniores, a melhor equipa sul-americana.

O Corinthians, vencedor da Taça Libertadores e do Mundial de clubes, surge na quinta posição, atrás do Atlético de Madrid, vencedor da Liga Europa.

“Ranking” de 2012 da IFFHS:

1. Barcelona (Espanha), 4.307,0 pontos
2. Chelsea (Inglaterra), 4.279,0
3. Boca Juniors (Argentina), 278,0 
Atlético Madrid (Esp) 4.278,0
5. Corinthians (Brasil) 4.272,0 
6. Bayern Munique (Alemanha), 4.270,0
7. Real Madrid (Espanha) 4.259,0 
8. Juventus (Itália) 4.231,0
9. Borussia Dortmund (Alemanha) 4.226,0
10. Lyon (França) 4.224,0

(…)

69. Sporting (Portugal) 146
82. FC Porto (Portugal) 136,5

94. Benfica (Portugal) 126,5
117. Marítimo (Portugal) 115
128. Sp. Braga (Portugal) 109,5
282. Académica (Portugal) 76,5.

Fonte: Record

Sporting-530x424

Universidades lusas entre as melhores do mundo

Quatro universidades portuguesas constam do ranking das 400 melhores instituições de ensino superior do mundo, feito pela publicação “Times Higher Education”. As universidades de Aveiro e do Porto estão colocadas entre o 301º e 350º lugar e as de Coimbra e Nova de Lisboa, entre o 351º e 400º. Só na próxima semana é que todos os critérios serão ponderados e as instituições ficarão a saber a sua avaliação exacta na listagem.

“Os rankings não são um objectivo mas uma consequência. O lugar conseguido traduz o mérito pelo cumprimento das nossas funções e também pelas escolhas que temos feito – a oferta pioneira, a aposta na investigação, o foco nas ciências e engenharias a prioridade dada à ligação com a região”, reagiu ao JN o reitor da Universidade de Aveiro.

Confrontado sobre a possibilidade de os cortes anunciados para 2012 ameaçarem a permanência das instituições nos rankings internacionais, Manuel Assunção garantiu que “responderão da melhor forma possível” e alertou para os eventuais cortes à Fundação para a Ciência e Tecnologia. “Quando se fala na necessidade de aumentar as exportações” essa mudança “só poderá ser feita com as universidades”.

A qualidade do ensino, a reputação internacional, os contratos com a indústria e o índice de investigação, por exemplo ao nível das publicações, são critérios avaliativos da “Times Higer Education”. A California Institute of Technology (Caltech) lidera a listagem, seguida de Harvard.

Fonte: JN

TAP é a quarta mais segura do Mundo

A TAP Air Portugal é, oficialmente, a quarta companhia aérea mais segura do Mundo.

O ranking das companhias aéreas foi anunciado esta semana pelo Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (JACDEC), e coloca a transportadora aérea nacional atrás da Qantas Airline (Austrália), Finnair (Finlândia), e da Air New Zeland (Nova Zelândia).

TAP - Foto: i-pise, http://www.plane-mad.com

A TAP conseguiu os mesmos 30 pontos das três companhias que subiram ao pódio, a diferença, segundo o estudo, é a idade da frota nacional, que envelheceu substantivamente, principalmente após a aquisição da Portugália, que possuía aeronaves de modelos antigos.

Outros dos pontos desfavoráveis para a TAP é o facto de fazer aterragens em aeroportos de ilhas, em condições consideradas perigosas.

As quatro companhias já referidas, bem como a Cathay Pacific Airways (China/Hong-Cong), a All Nipon Airways (Japão) e a Air Berlin (Alemanha), obtiveram 30 pontos, o que significa que não tiveram qualquer acidente nos últimos trinta anos, desde 1980.

Recorde-se que, o último acidente da TAP aconteceu a 11 de Novembro de 1977 quando, um Boeing 727-200 caiu ao mar no aeroporto do Funchal (na altura com a pista mais curta que a actual), matando 131 pessoas.

A companhia lusa ficou distanciada da grande concorrência europeia, com a britânica British Airways a surgir no vigésimo lugar, seguida pela alemã Lufthansa, enquanto a KLM fica-se pela 23.ª posição.

A Easyjet, umas das companhias “low cost” que mais actividade tem em Portugal, surge em 18º lugar, uma posição favorável, principalmente se comparada com grandes colossos europeus.

Mais abaixo nesta lista aparecem outras companhias bem conhecidas como a Alitalia, em 37º lugar, a Air France, em 41º e a nossa vizinha Ibéria, em 47º lugar.

A última posição deste ranking é ocupado por uma companhia também conhecida dos portugueses, a brasileira TAM que, recorde-se, ainda há três anos perdeu uma aeronave num acidente em que morreram 199 pessoas, o mais grave da história da companhia.

Nova junta-se à Católica no ranking das melhores escolas de negócios da Europa

Este ano, a lista elaborada pelo Financial Times não só mantém a Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica como também passou a incluir a Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa.

José Ferreira Machado, director da Faculdade de Economia da Nova, começa por afirmar que o ranking do FT vem realçar que “é possível fazer bons projectos no país”. Depois, não sendo a Nova uma faculdade privada, diz ficar demonstrado que “nem todo o dinheiro aplicado nas coisas públicas é mal gasto”. Num ano em que a tabela geral do FT cresceu para as 75 escolas (o projecto nasceu em 2004 com 40 instituições), a Nova entrou para a 73ª posição, 11 lugares abaixo da Católica.

Para Ferreira Machado, esta inclusão é o “resultado de uma estratégia de afirmação internacional” que se irá manter.

E realça que o ranking geral hoje conhecido (que faz a média de cinco programas das escolas, como os MBA) só contempla os mestrados da Nova. Os cursos para executivos, por exemplo, não atingem a facturação necessária para serem incluídos na análise, embora este responsável espere que o cenário mude no ano que vem.

Por isso, diz Ferreira Machado, “o caminho das escolas portuguesas é o da subida”. Esta ideia é partilhada por Fátima Barros, directora da Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE) da Universidade Católica. Colocada na 62ª posição (desceu quatro lugares face ao ano passado), a FCEE ainda só pode ser analisada pela formação de executivos (cuja facturação deverá aumentar este ano, em contra-ciclo com a crise).

Em 2012, diz Fátima Barros, uma vez resolvidos os impactos do acordo de Bolonha já será possível incluir as avaliações aos mestrados, e o The Lisbon MBA (sendo que este beneficia as duas escolas, uma vez que junta a Católica e a Nova, além do MIT).

Independentemente da descida na tabela, a directora da FCEE diz que o mais importante é a consistência da manutenção entre as melhores da Europa, onde está desde 2007, além de ser a “líder em Portugal e figurar no top cinco da Península Ibérica”. “A inclusão neste ranking tem sido fundamental para a projecção internacional” da Católica, diz. E isso traz, naturalmente, impactos positivos também ao nível nacional.

A liderança geral voltou a ficar nas mãos da francesa HEC Paris, que domina a tabela pelo quinto ano consecutivo, seguindo-se a London Business School (Reino Unido) e o Insead (França e Singapura). Das 75 escolas analisadas, 21 estão presentes no Reino Unido e outras 18 em França.

Fonte: Público